11/8/2011

O governo enviou para a Assembleia Legislativa de São Paulo, finalmente, o projeto contendo reajuste de 11% e demais itens apresentados durante a greve (progressão automática para as faixas iniciais docentes e auxiliares docentes, equivalência para algumas funções dos administrativos). O projeto deu entrada nesta quinta-feira, 11 de agosto.

Assim que teve acesso ao projeto, a direção do Sindicato fez uma primeira análise e constatou: enquanto a categoria está tendo seus salários reajustados em apenas 11%, a diretora superintendente, Laura Margarida Josefina Laganá, e seu staff estão recebendo reajustes de até 74,68%. O salário da diretora superintendente, por exemplo, vai dos atuais R$ 5.294,00 para R$ 9.248,00.

Por coincidência, este percentual de reajuste corresponde a, praticamente, o total de perdas que tivemos nos últimos anos, por conta no não repasse dos índices concedidos pelo Cruesp nas universidades estaduais paulistas. Como se sabe, o Centro Paula Souza é vinculado legalmente à  Unesp, o que nos garante os mesmos índices salariais que são pagos nas universidades, mas o governo tucano vem desrespeitando a lei desde 1996.

Naturalmente, o Sindicato não tem absolutamente nada contra a superintendente receber esse reajuste, desde que TODOS os trabalhadores do Centro recebessem o mesmo!

Emendas

A direção do Sindicato está fazendo uma análise aprofundada do projeto do governo e vai divulgá-lo na próxima segunda-feira, dia 15/8.

No dia 16/8, pela manhã, os diretores da entidade têm reunião marcada com as lideranças dos partidos de oposição, na Assembleia Legislativa, para discutir a apresentação de emendas ao projeto. De antemão, o mínimo que podemos emendar ao projeto é que os 74,68% de reajuste sejam estendidos a todos os trabalhadores do Centro.

Vamos retomar a greve!

A assembleia que suspendeu a greve, realizada no dia 13 de junho, aprovou o indicativo de retomada do movimento, caso o projeto enviado à  Assembleia Legislativa não contentasse a categoria.

Por isso, é hora de retomar a luta! Após terça-feira, a direção do Sindicato divulgará as propostas concretas para a retomada do movimento, incluindo a realização de um ato público na Assembleia Legislativa. Fique atento à  divulgação.

Cinismo

No texto preliminar do projeto enviado pelo governo à  Assembleia Legislativa, assinado pelo secretário de Desenvolvimento, Paulo Alexandre Barbosa, chamam a atenção as justificativas usadas para o ínfimo reajuste de 11%:

 

(...) Na tentativa de diminuir a rotatividade hoje existente em nossos quadros pela falta de competitividade de nossos salários, à s vezes inferior à  metade do que pagam as demais instituições, a proposta visa corrigi-los, repondo as perdas sofridas no período dos três anos aqui citados (...).

 

Será que o governo acredita que os 11% revertem esse quadro? Ou será que tal preocupação limita-se apenas à  superintendência e seu staff?

Atenção: Calendário dos seminários sobre a nova carreira será reformulado

No dia 9/8, em Presidente Prudente, tiveram início os Seminários do Sinteps sobre Carreira, Democratização do Ceeteps e vínculo à  Unesp. No dia 11/8, novo evento foi realizado em Garça.

Devido aos novos fatos, com a entrada do projeto do governo na Assembleia Legislativa e a necessidade de retomada do movimento, a direção do Sinteps está suspendendo os próximos seminários, para priorizar a mobilização. Novo calendário, com outras datas, será divulgado em breve. Todos os todos os seminários previstos irão ocorrer.