DEFESA DA VIDA: Sinteps participa de audiência pública e carreata até o Palácio. Entidade também faz pesquisa

Você acredita que as escolas estão preparadas para um retorno às aulas? Tendo em mente as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), concorda que as aulas sejam reiniciadas sem que tenhamos segurança sanitária garantida contra a Covid-19? Já pensou nas milhares de vida que serão postas em risco com a volta precipitada?

Com estas perguntas centrais, a Apeoesp e entidades representativas da educação, como o Sinteps, estão questionando a indicação do governo Doria para que as atividades presenciais sejam retomadas nas escolas estaduais em 8 de setembro e, no caso do Centro Paula Souza, bem antes disso.

O Sinteps listou os principais problemas (clique aqui para conferir) que envolvem a ameaça de retomada antes que a pandemia esteja sob controle e os levará para reunião com a Superintendência.

 

Segunda, 27/7: Audiência pública

Nesta segunda-feira, 27/7, às 17h, a presidente do Sinteps, Silvia Elena de Lima, é uma das convidadas para a audiência pública “Volta às aulas – A escola pública está preparada”, que terá a presença da Professora Bebel, deputada estadual e presidente da Apeoesp, representantes de outras entidades sindicais e pesquisadores da educação. A transmissão será ao vivo pela TV Alesp. Você também pode acompanhar por este link

 

Quarta, 29/7, carreata ao Palácio

As entidades estão organizando uma grande carreata para a quarta-feira, 29/7, com ponto de encontro em frente ao estádio do Morumbi, pela manhã. De lá, seguirão até o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Clique aqui para ler matéria completa sobre a carreata.

 

Pesquisa Sinteps

O Sinteps está realizando uma pesquisa online, bastante objetiva, sobre a possibilidade de retorno às atividades presenciais antes que as condições de segurança sanitária contra a Covid-19 estejam garantidas.

Entre e responda. Você estará colaborando para que o Sindicato esteja municiado para debater o assunto com a Superintendência do Centro Paula Souza.

Logo após o início das medidas de isolamento social, o Sinteps postou uma outra pesquisa online, um pouco mais detalhada, para levantar as condições de trabalho durante a pandemia. Ela ainda está em vigor. Caso não tenha respondido, é importante fazê-lo. Bastam cinco minutos.