Calendário de 2020: Recomendações do Centro às ETECs geram dúvidas

O Centro Paula Souza enviou às ETECs um documento com subsídios para elaboração do calendário escolar para 2020. Trata-se de uma recomendação, uma vez que cada unidade tem autonomia para definir seu calendário, dentro de algumas regras gerais (como os 200 dias letivos).


A proposta do Centro destaca que é importante considerar a ampliação da parceria com a Secretaria Estadual de Educação (SEDUC) e solicita que as unidades se atentem à possibilidade de aproximação dos calendários.


“Detalhe” importante: o Centro não encaminhou a proposta de calendário da SEDUC para discussão da comunidade, porém, o governador já informou à imprensa que o recesso será dividido, sendo uma semana no mês de abril e outra semana em outubro. No Ceeteps, os docentes entram em férias coletivas em janeiro e têm o recesso no mês de julho. Por conta dos diferentes calendários das unidades, e como boa parte dos docentes dá aulas em mais de um local, na realidade esses trabalhadores já perdem alguns dias do recesso. Além disso, ao que tudo indica, os recessos de abril e outubro serão nas semanas em que já há feriado, ou seja, mais alguns dias perdidos.


Diante da ausência de conhecimento do calendário da SEDUC para os docentes discutirem, isso vem gerando descontentamento em muitos trabalhadores. O Sinteps teve acesso ao calendário da SEDUC (clique aqui para conferir) e indica que, no momento da elaboração do calendário da unidade, os docentes se atentem para não serem prejudicados. Em caso de redução de dias do recesso, que seja descartada a possibilidade de aproximação de calendários. O Sindicato está enviando um ofício questionando a Superintendência sobre a situação, bem como disponibiliza uma manifestação para saber o posicionamento dos docentes do Ceeteps (clique aqui para acessá-la, preencha e envie de volta para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.)