Denúncia de superfaturamento de placas: Sinteps cobra devolução de valores e emprego em benefícios aos trabalhadores

O Sinteps recebeu uma denúncia, devidamente documentada, de que o Centro Paula Souza havia celebrado um contrato superfaturado para produção de placas e painéis, gerando um prejuízo de cerca de 1,3 milhão aos cofres públicos.


A denúncia foi encaminhada à Assembleia Legislativa e já tramita no Tribunal de Contas e Ministério Público Estadual.


Os fatos são os seguintes:

Em 22/11/2017, o Centro Paula Souza assinou contrato com a empresa Shop Signs Obras e Serviços para a confecção de painéis e placas de identificação para 56 escolas, no valor total de R$ 1,4 milhão. O contrato leva a assinatura da superintendente Laura Laganá. Cada placa/painel saiu pelo valor de R$ 19.800 a R$ 25 mil, valor estratosfericamente superior aos preços de mercado. No máximo, um produto como esse sai por R$ 2.160,00. Ou seja, o serviço sairia por, no máximo, R$ 121.000


O Sinteps reivindica uma apuração rigorosa desta denúncia, com a punição dos culpados e devolução integral dos valores superfaturados, que deverão ser investidos em benefícios para os trabalhadores da instituição, como é o caso do enquadramento por titulação aos auxiliares de docente e técnico-administrativos, retroativo a 2016.

 

Confira matéria veiculada pela Rede Globo sobre o assunto em https://globoplay.globo.com/v/6345279/

 

Clique aqui para acessar a moção do Sinteps sobre o assunto, encaminhada à Superintendência, aos deputados estaduais e ao governo estadual